1º Circuito EcoDuathlon - Guarulhos - SP

1º Circuito EcoDuathlon – Etapa 2

O Duathlon é uma variação do Triathlon, que possui três provas a serem cumpridas: a natação, o ciclismo e a corrida. O Duathlon surgiu na Europa diante da dificuldade de treino e competição em períodos de frio intenso. Dessa forma, as competições de Duathlon envolvem ciclismo e corrida e dividem-se em três etapas: corrida, ciclismo e corrida.
Nessa segunda etapa o evento contará com algumas novidades na cronometragem muito mais precisa e área de transição com mais espaço para os atletas.

Uma excelente oportunidade para corredores de rua e adeptos do ciclismo associarem num único evento as duas atividades.
- DISTÂNCIAS
O ECODUATHLON terá as seguintes distâncias:
5 km de corrida, 20 km de ciclismo e 2,5km de corrida


- CATEGORIAS
Speed e MBT
DUATHLON (Individual)
- CATEGORIA (MTB)
DUATHLON (Individual e revezamento)
-dupla feminina
-dupla masculina
-dupla mista
- INSCRIÇÕES
- Garanta sua vaga.
Evento limitado a 500 atletas
- Individual até 15/08/2013 R$ 85,00. De 16/08/2013 a 16/08/2013 R$ 95,00
- Duplas até 15/08/2013 R$ 85,00 por atleta. De 16/08/2013 a 16/08/2013 R$ 95,00 por atleta.
- Limite de inscrição 500 atletas.

Acesse: www.k10.esp.br

Leia Mais

Calendário SuperCom Team 2013

Agora em 2013 o calendário ficou mais desafiador para os atletas da SuperCom Team.

Após a estréia da SuperCom Team no Trirex Challenge em Itirapina 2012 – SP no percurso Standard Triathlon, os atletas Cláudio De Paula e Carlos França, ambos de SP junto com os atletas da Informar / RJ Marcelo Nóia e Rodrigo Coutinho se uniram e formaram a equipe Vamo que Vamo para correr a Expedição Terra de Gigantes que aconteceu na cidade de Penedo / RJ entre os dias 24 e 26 de agosto de 2012.



Um percurso duríssimo com cerca de 200km divididos em verticais, 40km de trekking, 113km de mountain bike e 32km de canoagem passando por belíssimas paisagens a equipe Informar/SuperCom concluiu a prova com uma boa colocação levando-se em consideração que era a estréia de todos os atletas nesse tipo de prova.

Informar / SuperCom também esteve presente no Xterra de Mangaratiba e no Triathlon Long Distance em Pirassunuga/SP.
Para fechar o ano de 2012, atletas da SuperCom Team fizeram grande prova no Interestadual de Triathlon em Brotas / SP no dia 16 de dezembro 2012.

Agora em 2013 o calendário ficou mais desafiador para os atletas da SuperCom Team e os treinos de base já começam dia 07 de janeiro de 2013 sob a supervisão da Vitalità Run & Triathlon Team e do Prof. Silvio de Mattos Campeão do Troféu Brasil de Triathlon por 6 vezes.


























Esse ano promete!







Ler Mais

Trirex Challenge em Itirapina – SP


SuperCom Team estreia sua participação em provas de Triathlon com o atleta Cláudio Lima “De Paula” no Trirex Challenge em Itirapina – SP no percurso Standard Triathlon

Mais que um treino, o Trirex Challenge testou a capacidade dos atletas em superar seus próprios limites físicos. Organizada pela Goya Marketing Esportivo e NC Promoc Esportes, no Broa Golf Resort, em Itirapina (SP), a competição foi emocionante desde o começo.
O domingo (6/5) não podia ser melhor para os apaixonados pelo triathlon. A neblina encobriu a Represa do Broa, transformando a paisagem num lindo cenário.
O sol começava a brilhar quando os competidores – divididos entre homens e mulheres – iniciaram a natação. A cada braçada já percebiam que a prova exigiria muita resistência. Foram duas distâncias: Standard (1.500 metros de natação, 40 quilômetros de ciclismo e 10 quilômetros de corrida) e Longo Triathlon (3.000 metros de natação, 80 quilômetros de ciclismo e 20 quilômetros de corrida).
A vontade de vencer continuou ao saírem da água e enfrentarem o ciclismo na rodovia Ayrton Senna (estrada vicinal que liga a represa à cidade de Itirapina). O desafio estava chegando ao fim quando o primeiro competidor deixou a bicicleta e partiu para a corrida. Respiração ofegante, passadas rápidas e o apoio do público impulsionavam a chegada ao pódio.
A organização do evento comemora os resultados, “Só tivemos um pequeno atraso devido à névoa que encobria o local. Foram cerca de 100 inscritos que participaram do Trirex”, falam Guilherme Celso e Nilton Cardoso, diretores executivos da Goya Marketing Esportivo e NC Promoc Esportes. “Na categoria Standard, a pontuação é válida para o campeonato paulista da SPTri”, explicam.
De Paula que mora em Guarulhos, ficou em 8º lugar na sua categoria SM 35/39, no percurso Standard Triathlon, com um tempo de 2h e 54minutos.
As fotos do evento podem ser vistas no www.facebook.com/GOYAMARKTINGESPORTIVO e no site www.trirex.com.br


Ler Mais

"Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço"

Aproximadamente a um ano atrás resolvi trocar o carro pela bike três vezes por semana, na época até postei aqui um artigo sobre isso "O mundo visto de cima de uma bike". Agora depois de todo esse tempo já passado descobri um problema. Quando você experimenta o esporte ele não larga mais você e pior você fica dependente dele. Hoje pedalar não é mais suficiente, tenho que correr e nadar também e ainda fazer musculação para fortalecimento muscular e aguentar toda essa carga de treinamento que é de segunda a segunda, mas ao contrario do que alguns possam pensar, toda essa atividade não cansa, mas te dá muito mais energia para o dia a dia. Já que nosso corpo é nosso templo vamos cuidar bem dele.
Agora se me perguntarem porque faço tudo isso, a primeira resposta seria o Ironman em 2014, mas na verdade faço isso para ser o exemplo daquele que a pouco ainda nem sabia andar, meu filho. "Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço" não funciona temos que ser o exemplo, e o esporte esta entre os melhores exemplos que um pai pode dar ao filho, pode ter certeza.
Ler Mais

Como saber se seu vizinho esta roubando sua internet?

Redes de Internet sem fio são uma realidade cada vez mais comum não só nas empresas como nas casas dos brasileiros. Viáveis através de roteadores, as redes fornecem comodidade aos usuários, que podem conectar todos seus aparelhos, como notebooks, smartphones e outros, ao mesmo tempo em um determinado ambiente.


Acontece que o sinal do roteador Wi-Fi tem um alcance longo. Ou seja, sua rede, caso não seja bloqueada, pode ficar disponível aos vizinhos próximos. E pior, pode ser usada por eles.

O problema é que quando alguém consome sua banda, você começa a ter dificuldades para navegar e para fazer downloads de arquivos. Há uma significativa perda na qualidade de navegação.

Solução:

Felizmente, existem algumas técnicas que permitem ao usuário não só identificar o possível ladrão, como, também, desconectá-lo e impedi-lo de usufruir da sua rede.

Um método simples é olhar as luzes do seu roteador. Para isso, desligue todos os computadores e dispositivos Wi-Fi que você tenha em casa e observe o comportamento do aparelho. Se as luzes continuarem piscando, provavelmente tem alguém usando a sua rede.

Mas esse método não é tão eficiente. Se o seu vizinho estiver utilizando pouca banda, é possível que você nem perceba a oscilação do Led.

Outra técnica um pouco mais complexa consiste em acessar o painel de controle do seu roteador e verificar quais são os computadores conectados. No painel de controle pesquise por: “Minha rede”, “My network”, “Device List”, “Attached Devices” ou algo semelhante. Você encontrará uma tabela semelhante a essa:
Na tabela estão listados os dispositivos conectados à rede. Se você tem dois computadores em casa e encontrou cinco na lista, é provável que sua Internet esteja sendo roubada.

Estou sendo roubado. O que fazer?

Se você encontrou muitos computadores na sua rede, o primeiro passo é protegê-la com senha. Neste caso nós da SuperCom poderemos deixar sua rede fechada, configurando o seu roteador e implementando políticas de segurança mais adequadas a sua necessidade.


É importante não usar senhas fáceis de identificar, como datas de aniversário, números de telefone, entre outros. Utilize sempre caracteres especiais e uma mistura de letras e números.


Outra opção é usar um cadastro de endereços MAC com o roteador. Nesse caso, você terá de conhecer os endereços de todos os aparelhos que você deseja conectar na sua rede. Geralmente, os aparelhos eletrônicos dotados de rede sem fio vem com o endereço MAC numa etiqueta colada no aparelho ou no manual, junto com o símbolo da Anatel.

Fonte: Divulgação- SuperCom  Sexta-feira, 27 de janeiro de 2012, 14:47




Ler Mais

Dr. Drauzio Varella Entrevista

A entrevista que segue é excelente. Foi pinçada do site oficial do Dr. Drauzio Varella e vale ser lida, assim como vale visitar o site (www.drauziovarella.com.br). Vamos a ela:


 OS BENEFICIOS DOS EXERCICIOS


 Houve época em que praticar esportes era coisa de crianças e adolescentes. Até bem pouco tempo, homens e mulheres abandonavam as atividades esportivas quando se casavam. Pessoas mais velhas, então, nem pensar. Os médicos recomendavam que evitassem esforços físicos e fizessem repouso.

Esse paradigma da medicina mudou radicalmente nos últimos anos. Descobriu-se que a atividade física faz bem para a saúde desde o nascimento até o fim da vida. Quem faz exercícios com regularidade conhece os benefícios que trazem e sente falta quando, por algum motivo, deixa de praticá-los.

O intrigante é que, na teoria, ninguém desconhece os benefícios da atividade física para a saúde e o bem-estar. Na prática, porém, especialmente nos grandes centros urbanos, são poucos os que têm o hábito de reservar alguns minutos por dia para exercitar-se.

Estamos nos tornando cada vez mais sedentários, apesar de toda a informação que nos incentiva a praticar exercícios.


SEDENTÁRIOS E ATIVOS

Drauzio – A que você atribui a resistência do ser humano para praticar atividade física?

Turíbio Barros – Nos dias de hoje, essa resistência à pratica de atividade física pode ser atribuída ao estilo de vida marcado pela turbulência do dia-a-dia nos grandes centros urbanos.

De acordo com os critérios estabelecidos para determinar o que é ser ativo ou sedentário, pesquisas comprovam que cerca de 30% das pessoas que vivem nos grandes centros urbanos são classificados como ativos; os outros 70%, como sedentários. Dos 30% ativos, 25% são ativos por necessidade e só 5% por opção. Portanto, uma fração muito pequena da população adota um estilo de vida no qual o exercício físico é incorporado como hábito e não como obrigação em força das circunstâncias.

Drauzio – Você falou em sedentários e ativos fisicamente. O que diferencia um do outro?

Turíbio Barros – Foi preocupação da própria Organização Mundial de Saúde estabelecer um critério que possibilitasse classificar o indivíduo como sedentário ou ativo fisicamente. Para tanto, determinou um nível de corte com base na estimativa do que ele gasta de energia em atividades físicas e ocupacionais durante uma semana, quantificando-as numa unidade que foi chamada de caloria.

É considerada ativa a pessoa que gasta, no cômputo das atividades diárias, pelo menos 2.200 calorias por semana; se gastar menos do que isso, será considerada sedentária. Em outras palavras: se o indivíduo acumular trinta minutos por dia de atividade física, ao longo de uma semana, terá gastado aproximadamente as duas mil e duzentas calorias. Se fizer menos de trinta minutos por dia, não atingirá esse índice e será classificado como sedentário.

O QUE É ATIVIDADE FÍSICA

Drauzio – O que você chama de atividade física?

Turíbio Barros –Atividade física é toda a situação em que a pessoa pelo menos dobre seu metabolismo, ou seja, dobre seu gasto de energia. Por exemplo: se está sentada, em repouso, e simplesmente se levanta e começa a caminhar, está fazendo atividade física porque aumenta o consumo de energia.

Qualquer atividade física em que haja gasto de energia e aumento do metabolismo, seja ela ocupacional (subir escadas, carregar um pacote, fazer compras, lavar o carro, varrer a casa), seja formal (pedalar, nadar, dançar, caminhar, correr), é levada em conta para o cômputo do gasto calórico diário do indivíduo.

Drauzio – Por que vocês preferem usar a palavra atividade em vez de exercício físico?

Turíbio Barros – Porque existe a preocupação de discriminar exercício físico, como sinônimo de esporte, da atividade física que pode ter inclusive caráter ocupacional.


TEMPO DOS EXERCÍCIOS

Drauzio – Nos últimos anos, foi mudado o conceito de que a atividade física precisa ser praticada pelo menos durante 30 minutos seguidos. Hoje, o conceito é de que eles podem ser fracionados em períodos menores durante o dia. Você poderia explicar a razão dessa mudança?

Turíbio Barros – Um dos paradigmas da última década foi desmistificar a necessidade de a atividade física ser feita continuadamente por tempo determinado, por exemplo, trinte minutos diários. A ciência provou que, se o total da soma das frações de tempo em atividade ao longo do dia corresponder, no mínimo, a trinta minutos, os benefícios que a vida ativa proporciona estarão garantidos. Na verdade, esse novo conceito tem como alvo resgatar a importância do estilo de vida mais ativo, aquele em que o organismo está mobilizado para o exercício, mesmo que distribuído de forma fracionada durante o dia.

Drauzio – Vamos imaginar duas situações diferentes. Primeira: a pessoa sai de casa, pega o carro na garagem, desce no estacionamento do escritório e passa a manhã escrevendo. Na hora do almoço, come ali mesmo ou vai a um restaurante nas proximidades. No final do expediente, volta para casa, janta, vê televisão e vai dormir. Segunda: a mulher passa o dia cuidando da casa e das crianças. Somando os minutos de atividade física fracionados durante o dia, essas pessoas completam os trinta minutos desejados?

Turíbio Barros – A mulher que fica em casa realizando as tarefas domésticas e cuidando das crianças, certamente, vai completar os trinta minutos diários de atividade física. Já o indivíduo que trabalha num escritório, duvido que consiga.

A vida moderna cercou de conforto as atividades voltadas para a produtividade. Basta apertar um botão para chamar a secretária ou falar com o colega da sala ao lado. O celular, a internet, o computador permitem resolver problemas e fechar negócios sem levantar da cadeira e favorecem o estilo de vida sedentário.

Indivíduos nessa situação devem fazer um balanço do tempo que passam sem movimentar-se e tentar reagir à sedução dos confortos próprios da vida moderna para ver se conseguem manter-se em atividade, pelo menos durante trinta minutos por dia. Talvez seja o caso de reservarem para si um horário na própria agenda a fim de que possam dedicar-se a algo tão importante para a saúde.


EXERCÍCIOS AERÓBIOS E ANAENÓBIOS

Drauzio – Qual a diferença entre exercícios aeróbios e anaeróbios?

Turíbio Barros – O exercício aeróbio é fundamentalmente ligado ao movimento. A energia necessária para executá-lo é proporcionada pelo uso do oxigênio, ou seja, o oxigênio funciona como fonte de queima dos substratos que produzirão a energia a ser transportada para o músculo em atividade. Caracteriza-se como atividade aeróbia o exercício contínuo, dinâmico e, na maioria das vezes, prolongado que estimula a função dos sistemas cardiorrespiratório e vascular e o metabolismo, porque aumenta a capacidade cardíaca e pulmonar para suprir de energia o músculo a partir do consumo do oxigênio (daí o nome aeróbio). Caminhar, andar, pedalar, nadar, dançar ou fazer qualquer atividade que obrigue a pessoa a sustentar seu peso corporal enquanto se movimenta são exercícios aeróbicos.

O exercício anaeróbio é, por definição, um exercício de força. Para ser realizado, exige que os músculos sejam contraídos contra uma resistência. Na maior parte das vezes, não está associado ao movimento e utiliza uma forma de energia que independe do uso do oxigênio, daí o termo anaeróbio. Basicamente, é um exercício de alta intensidade e curta duração que contempla fundamentalmente os músculos.

Drauzio – Dê alguns exemplos de exercícios anaeróbios.

Turíbio Barros – Na área dos esportes, são anaeróbios os exercícios de velocidade de curta duração e alta intensidade, como a corrida de cem metros rasos, os saltos, o arremesso de peso. Se nos reportarmos a área ocupacional, toda atividade que demanda força física em vez de movimento é considerada um exercício anaeróbio.

Na verdade, os movimentos mais comuns do dia-a-dia são um misto de atividades físicas aeróbicas e anaeróbicas.

Drauzio – Houve o tempo em que só se falava nos benefícios do exercício aeróbio. Hoje se sabe que ambos, o aeróbio e o anaeróbio, contribuem para melhorar a forma física.

Turíbio Barros – Durante bastante tempo, se preconizou que a única forma de atividade física recomendada era a aeróbia. As pessoas deviam caminhar, correr, pedalar, nadar. Há mais de dez anos, porém, a medicina resgatou a importância do exercício anaeróbio que, na prática das academias, são feitos com peso.

Na verdade, um programa completo de exercícios, necessariamente, envolve os dois tipos de atividade física. A pessoa deve caminhar, pedalar, nadar e fazer exercícios contra resistência para fortalecer músculos, desacelerar a perda de massa muscular e evitar a perda de massa óssea. Mesmo os idosos, para quem se via com preocupação a prática de exercícios de força, devem ser estimulados a fazer exercícios com pesos além dos exercícios aeróbios para alcançarem melhor resultado em termos de saúde e qualidade de vida.

Drauzio – O corpo humano é máquina engendrada para o movimento, haja vista o número de articulações, verdadeiras dobradiças, que têm e a disposição dos músculos. Ao contrário das outras máquinas que se desgastam à medida que se movimentam, quanto mais solicitado for, melhor o corpo humano conseguirá exercer suas funções de forma harmoniosa. Por quê?

Turíbio Barros – Durante todo o processo de evolução, o corpo humano teve como necessidade fundamental a interação ativa com o meio ambiente e praticamente todos os sistemas orgânicos mobilizados na produção de energia são beneficiados pelo uso, pela solicitação e pela necessidade de estar em atividade.

É muito fácil demonstrar os benefícios que o uso das funções fisiológicas associadas à atividade física proporciona. Basta lembrar que, quando engessamos uma perna ou um braço, o membro entra em desuso e, como conseqüência, o músculo hipotrofia, regride. Retirado o gesso, o braço ou a perna estarão fininhos porque perderam de 30% a 40% de massa muscular.

Guardadas as devidas proporções, isso ocorre em todo o organismo. A falta da atividade física faz com que o coração regrida funcionalmente e a condição respiratória fique comprometida.


LIBERAÇÃO DE ENDORFINA


Drauzio – Um dos grandes benefícios do exercício físico é a sensação de paz e tranqüilidade que a pessoa experimenta depois de praticá-lo. De onde vem essa sensação?

Turíbio Barros – O exercício físico libera, no cérebro, substâncias que proporcionam a sensação a que você se refere. São as endorfinas, neuromediadores ligados à gênese do bem-estar e do prazer. Por ser um potente liberador de endorfina, o exercício físico cria a boa dependência quando praticado regularmente e faz falta como faria qualquer outra substância associada ao prazer.

Em outras palavras, a liberação de endorfina, somada à melhora da auto-estima proveniente da sensação de estar fazendo algo em benefício da própria saúde e bem-estar, provoca esse estado de plenitude que experimenta o praticante regular de atividade física.

Drauzio – A liberação de endorfina tem características interessantes. Gosto de correr longas distâncias e percebo que, durante a corrida, sinto alguma coisa estranha, às vezes, um arrepio no corpo. É nesse o momento que se dá a explosão de endorfina?

Turíbio Barros – No geral, a liberação de endorfina depende das características da atividade física que estamos praticando. Entretanto, como se trata de um mecanismo provocado pela adaptação do corpo ao exercício, ela vai sendo liberada gradualmente desde o início da atividade. Em determinado momento, porém, atinge um limiar de produção que a torna perceptível e surge a sensação de bem-estar que persiste mesmo depois de terminado o exercício. no entanto, para que isso aconteça, é importante que a atividade seja agradável. Ninguém libera endorfina se estiver sofrendo enquanto faz uma atividade física.

Drauzio – Mas há sempre um pouco de sofrimento quando a pessoa se empenha numa atividade física…

Turíbio Barros – É preciso graduar a intensidade dos exercícios para usufruir o beneficio que eles trazem e nunca ultrapassar os limites. Exercício físico em excesso pode ser tão prejudicial quanto a falta dele.

Drauzio – No interior, costuma-se dizer que o cavalo só está cansado quando começa a suar. Nas ruas, vejo pessoas andando em passo lento e pergunto se, naquele ritmo, estarão lucrando alguma coisa. Qual é a intensidade ideal da atividade física?


Turíbio Barros – É preciso levar em consideração as condições físicas do indivíduo para entender o que a atividade representa para ele. Pode-se imaginar que andar lentamente não lhe traga benefício algum. No entanto, em função da inatividade prévia, se os passos vagarosos representarem um grau de intensidade a que atribuiria nota entre seis e sete, terá atingido o ritmo adequado naquele momento. É lógico que, continuando a caminhar, haverá uma evolução em seu condicionamento físico e ele passará a andar mais depressa.

A maneira de entender qual o nível de intensidade adequado para cada indivíduo, a fim de que tenha efeito benéfico, não seja exaustivo nem desagradável, é classificar a intensidade do exercício entre seis e sete numa escala de zero a dez em que zero seja atribuído ao repouso e dez, à exaustão.

Para quem não tem tempo

Drauzio – Como você orienta as pessoas que têm vida atribulada, trabalham muito e dizem não ter tempo para os exercícios?

Turíbio Barros – Vale sempre a pena insistir em que a pessoa deve reservar um pouco de tempo para a atividade física. Colocar o próprio nome na agenda e achar um horário, pelo menos três vezes por semana, para priorizar a prática de exercícios é necessidade básica de saúde. Se isso for absolutamente impossível, a solução é encaixar na rotina atribulada de cada dia alguns momentos para movimentar-se.

Quem não pode dispor de pelo menos cinco minutos para dar uma volta no quarteirão ou deixar o carro num estacionamento mais distante de maneira a ser forçado a andar um pouquinho mais antes de chegar no local de destino? Quem não pode usar as escadas em vez do elevador? Se vai ao décimo andar, descer no quinto e subir os demais pela escada religiosamente todos os dias é uma forma de aumentar o gasto calórico.

No link http://orguarulhos.blogspot.com/2011/12/ganhar-ou-perder-peso-saiba-quantas.html, saiba mais sobre gastos calóricos. Andar um minuto gasta cinco calorias. Subir um andar pela escada é o mesmo que levantar o corpo, ou seja, deslocar a massa corporal pela distância de quatro ou cinco metros de altura, o que equivale aproximadamente a cinco minutos de caminhada em termos de gasto de energia.

Como se vê, mesmo a pessoa com vida atribulada e sobrecarga de trabalho pode tentar ser mais ativa e acumular, em média, trinta minutos diários de atividade física.

Drauzio – Em que horário do dia a atividade física é mais benéfica?

Turíbio Barros – O importante é que a atividade física aconteça seja de manhã, à tarde ou à noite. A melhor hora é aquela em que o indivíduo está mais disposto.

Não há necessidade de estabelecer horários rígidos. Eles podem ser flexíveis. Muitas pessoas acordam com toda a disposição e valorizam a manhã como o momento ideal. Outras só têm a aquela “pegada” de energia do meio-dia em diante. Essas devem deixar a atividade para o período da tarde. Se o tempo foi curto durante o dia, fazer exercícios à noite não compromete os resultados. Os benefícios da atividade física independem do horário em que a atividade física é praticada.

Dr. Turíbio Leite Barros Neto é medico fisiologista.

Coordenador do CEMAFE (Centro de Medicina da Atividade Física e do Esporte), órgão ligado à Reitoria da Universidade Federal de São Paulo, publicou os seguintes livros: “Programa das 10 Semanas: uma Proposta para Trocar Gordura por Músculos”

(Editora Manole),“Exercício, Saúde e Desempenho Físico” (Editora Atheneu) e “Ciência do Futebol” (Editora Manole).

Ler Mais

Ganhar ou perder peso? Saiba quantas calorias você precisa por dia.

Fórmula de Cálculo de Calorias por Harris Benedict




A equação de Harris é uma fórmula calórica que usa fatores como peso, altura, idade e sexo para calcular a Taxa de Metabolismo Basal (TMB). É uma forma muito mais precisa para saber a necessidade calórica diária do que somente se basear pelo peso. Lembrando que pessoas com mais massa muscular precisam de mais calorias do que pessoas com menos massa e mais gordura.



Vale lembrar também que cada indivíduo é diferente. Usando esta fórmula você vai conseguir uma idéia da quantia mais favorável de calorias que você precisa consumir diariamente.



Equação de Harris Benedict para homens:



TMB = 66 + (13,7 x peso em KG) + ( 5 x Altura em CM) – (6,8 x idade em anos)



Exemplo de TMB de uma pessoa de 25 anos, 180cm e 100kg:



A TMB desta pessoa é: 66 + (1370) + (914) – (170) = 2180 calorias



Calma, os cálculos ainda não acabaram, agora multiplique o resultado final da sua TMB pela sua frequência de atividade diária, escolha uma das opções abaixo:



Sedentário – Pouco ou nenhum exercício diário



Use TMB x 1,2



Levemente Ativo – (Exercício leve/1 a 3 dias na semana)



Use TMB x 1,375



Moderadamente Ativo – (Exercício Moderado/ 3 a 5 dias na semana)



Use TMB x 1,55



Bastante Ativo – (Exercício Pesado/ 6 a 7 dias na semana)



Use TMB x 1,725



Muito Ativo (Exercício Pesado todos os dias da semana ou com treinos 2 vezes ao dia)



Use TMB x 1,9



Total de Calorias que a nosso exemplo vai precisar por dia:



Digamos que o exemplo é moderadamente ativo, vamos multiplicar TMB(2180) por 1,55 -> 2180 x 1,55 = 2997



Muita calma nessa hora, 2997 é o total de calorias que essa pessoa precisa por dia para MANTER o seu peso atual.

Agora se você leva seu treino a sério o ideal é uma consulta com um nutrologo e realizar uma bioimpêdancia e claro acompanhamento deum preparador físico.

Caso queria saber o valor calórico de cada alimento acesse a tabela de calorias.

Espero ter ajudado.

Ler Mais
 
OR Guarulhos | by SuperCom ©2010